Ilha das Cabras

O Cartão Postal de Balneário Camboriú

Pesca do arrastão, década de 1950. Acervo histórico de Balneário Camboriú.

Um dos locais mais associados à cidade de Balneário Camboriú é a tão famosa Ilha das Cabras. Afinal, não tem como não parar para apreciá-la ao passear pela orla da Praia Central. A ilha fica a 600 metros da praia e só é possível chegar até ela através de barcos ou, para os mais corajosos, de stand up.

 

Hoje a Ilha das Cabras é considerada um dos principais cartões postais de Balneário Camboriú e inclusive foi tombada por lei como área de preservação. Porém, muito antes disso, lá na década de 70, ela chegou a ser habitada durante 12 anos por Marciano Cavalheiro e sua família. Seu Marciano foi um cidadão ilustre da cidade e, acostumado a viver próximo ao mar, tornou-se também o primeiro salva-vidas do município. 

Na época, Marciano foi o responsável pela paisagem predominantemente verde que a ilha possui hoje. O morador teria plantado diversas espécies de plantas e árvores no local a fim de evitar a erosão da ilha. A Ilha das Cabras foi modificando sua paisagem ao longo dos anos. No início, a quantidade de vegetação no local era pouca, bem diferente da paisagem atual.

2931- Marciano Cavalheiro saindo da ilha das Cabras e indo à Praia Central, década de 1970.jpg
Marciano Cavalheiro saindo da Ilha das Cabras e indo à Praia Central.
Acervo Histórico de Balneário Camboriú.
7754B513-7B56-497D-83BF-13D5B884C4D0.jpg
Ilha das Cabras, 2021. Imagem: Yasmim Primieri Kochhann.

Mas por que Ilha das Cabras? Tem cabra lá?

Atualmente não existem cabras na Ilha das Cabras... Mas no passado existiu. Seu Marciano levou junto consigo para a ilha o seu cachorro e outros animais que ajudavam na manutenção da família, como galinhas, patos e, é claro, as cabras. E foi daí que surgiu o atual nome da ilha, pois as cabras eram avistadas da praia e aos poucos o local foi se popularizando como Ilha das Cabras. Há boatos de que antes disso a ilha era chamada, na verdade, de Ilha das Cobras.

Marciano Cavalheiro na Ilha das Cabras, década de 1970. Acervo Histórico de Balneário Camboriú.

Em 1977, a família de Marciano foi retirada à força da ilha, que pertence à União. Hoje já não há mais nenhum morador vivendo no local, mas a ilha segue despertando curiosidade e embelezando a orla da cidade. A Ilha das Cabras tem uma iluminação especial durante o ano todo. Quando cai a noite, suas luzes se acendem e o reflexo na água não deixa dúvidas sobre o paraíso que é, e sempre foi, aquele pedaço de terra em meio ao mar. 

História da Ilha das Cabras retratada no audiovisual

A jornalista Helen Francine resgatou e contou toda a história da Ilha das Cabras através do curta-metragem “Ilha de Ícaro”, que faz parte do projeto “De Cobras a Cabras”. O filme, que foi produzido com patrocínio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, revive com detalhes a história da Família Cavalheiro na Ilha das Cabras através dos olhos de parentes e amigos de seu Marciano.

Documentário Ilha de Icaro. Confira o conteúdo completo aqui.
3703-Praia de Camboriú, ao fundo vista da Ilha das Cabras, década de 1950.jpg

Praia de Camboriú, ao fundo, vista da Ilha das Cabras, década de 1950. 

Acervo Histórico de Balneário Camboriú.